3 de outubro de 2014

Não, não somos, não queremos ser, uma associação local

Fui buscar esta fotografia a uma página do Paulo Pereira. O que se vê é um sítio concreto, na tal área prioritária de influência da Montis, mas o que lá está é de todo o lado e para toda a gente

Nestes dias várias pessoas me responderam que até gostavam das ideias da Montis, mas a sua ligação não era à àrea geográfica da Montis.

Será talvez bom esclarecer: a Montis tem a sua sede em Vouzela, tem uma área preferencial para iniciar o seu trabalho na zona envolvente do Vouga e do Paiva, porque em algum lado temos de ter uma âncora e a dispersão pode ser pouco eficiente, mas nunca nos vimos como uma associação local.
A área geográfica da Montis é o mundo, apareça uma oportunidade onde aparecer, e nós iremos avaliar a capacidade que temos para produzir e valorizar a biodiversidade nesse bocadinho do mundo.

Para já, estamos onde nos é possível, e gostamos muito, mas amanhã esperamos estar onde hoje parece impossível.
henrique pereira dos santos

Sem comentários:

Enviar um comentário