Mensagens

Venham mais cinco

O campo de trabalho de 2018 acaba hoje. É cedo para fazer o balanço, é cedo para avaliar o que correu bem e o que queremos melhorar, é cedo para pensar o que fazer a partir daqui, mas estamos muito a tempo de agradecer ao Fundo Ambiental e ao Programa LIFE (entre outros) os recursos para fazer o que temos vindo a fazer. Aos sócios que pagam as suas quotas, que fazem donativos, que contribuem nos crowdfunding, que aparecem para ajudar, que fazem comentários simpáticos e críticas legítimas é que se deve o que vamos conseguindo fazer, são a base, o chão em que assenta tudo o resto, mas é aos recursos excepcionais que temos vindo a captar que temos de agradecer o podermos fazer mais que o que estaríamos neste momento à espera de ter feito: já fizemos muito mais do que pensávamos que seria possível.
Um grupo de mais de 20 pessoas motivadas, como as que estão na fotografia de cima, pode fazer muito mais do que se pensa por um terreno que ainda há pouco mais de dois anos não tinha qualquer …

As pessoas, sempre as pessoas

Começou o campo de trabalho de 2018

“Das Pedras aos Carvalhais” - o colóquio da Montis por Pedro Lérias

Dois, três, seis meses, ou mesmo um ano