25 de setembro de 2014

Intendência


Amanhã não vale a pena procurar o João Miguel na sede da Montis: acreditamos que da mesma forma que é o investimento na terra que nos traz retorno em biodiversidade e valor, é o investimento nas pessoas que nos permitirá trabalhar melhor.
O João Miguel trabalha para a Montis com um vínculo precário (obrigado a todos os que responderam à nossa solicitação de candidaturas, sabendo dos riscos associados ao posto de trabalho), com apoio do IEFP.
Estamos todos a trabalhar para que existam recursos que permitam a sua contratação, se for essa a vontade das duas partes quando for a altura para decidir, depois do apoio do IEFP.
Mas todas essas condicionantes não nos levam a desistir da formação de quem quer que trabalhe connosco, quando surjam oportunidades. Foi o caso deste pequeno curso de avaliação de propriedades rústicas, que vai directo ao coração da actividade da Montis, e que impede o João Miguel de amanhã estar disponível para os nossos sócios e potenciais sócios.
Venham na Segunda-feira (e se for muito cedo, até podem ter a sorte de acompanhar as filmagens para o video da campanha de subscrição pública que estamos a preparar).

Sem comentários:

Enviar um comentário