Abrimos a época de plantações

Começamos o ano com o início da época de plantações 2020/2021, cerca de 3 meses mais tarde do que o habitual, no entanto, foi necessário dar prioridade a outras tarefas de gestão, como manutenção de acessos e das faixas de contenção do fogo controlado e condução da regeneração natural.

Plantámos alguns carvalhos-alvarinho (Quercus robur) e freixos (Fraxinus angustifolia).


Na época passada, plantámos cerca de 12 515 árvores entre as propriedades do baldio de Carvalhais, Costa Bacelo e Vieiro, das quais 7 691 correspondem à reposições de árvores mortas de plantações anteriores referentes ao protocolo com a Mossy Earth em que a MONTIS se compromete com a gestão das árvores plantadas durante 5 anos, incluindo repor as árvores das plantações sem sucesso.


Foram várias as contribuições de árvores no ano passado, que nos permitiram atingir o número de árvores plantadas referido acima. Recebemos sensivelmente 5000 árvores da Altri Florestal, 5000 do parceiro no projecto LIFE VOLUNTEER ESCAPES Plantar uma Árvore, cerca de 435 do Município de Lousada. Os nossos sócios colaboraram também nesta época com algumas ofertas de árvores de produção própria.

Sabemos que as taxas de sobrevivência das plantações que temos feito desde 2017 não foram altas, em consequência da abordagem da MONTIS a plantações: sem rega, sem protectores, sem adubos, e também da destruição por javalis, coelhos e cabras. Esta opção, se dá origem a taxas de sobrevivências baixas, é muito barata e garante uma boa adaptação das árvores sobreviventes.


Em 2019/ 2020 fomos adaptando ligeiramente os métodos de plantação, tentando colmatar falhas do processo que poderiam aumentar as taxas de sobrevivência. Por exemplo, onde era possível, fizemos pequenos desvios nas linhas de escorrência para aumentar a disponibilidade de água por mais tempo, tentámos ler melhor o terreno quanto a evidências de fauna para evitarmos zonas mais frequentadas por javalis, por exemplo. Na época de plantações 2019/2020 atingimos uma taxa de sobrevivência de 21%.

Nesta época de 2020/ 2021 temos o objectivo de plantar 6 941 árvores, correspondendo à substituição de árvores mortas nas plantações decorrentes dos protocolos com a Mossy Earth e também a um novo protocolo.


Reduzimos a quantidade de árvores a plantar, procurando  garantir uma melhor gestão individual de cada árvore, esperando aumentar a taxa de sobrevivência, sobretudo se o ano não for tão seco como os anteriores. Continuamos a apoiar os processos naturais em curso com sementeiras directas, condução da regeneração natural, melhoria de galerias ripícolas, etc.


As plantações continuam a não ser o foco principal da associação, mas são necessárias especialmente em algumas propriedades, como o baldio de Carvalhais, em que o banco de sementes disponível é reduzido para a área em questão (100 ha, com cerca de 96% de giestal denso no início do protocolo de gestão com a MONTIS). 


Juntem-se a nós dia 9 de Janeiro, para o primeiro voluntariado do ano, no baldio de Carvalhais e venham plantar uma árvore. Detalhes AQUI.



Comentários

  1. Muito astuta a plantação de árvores autóctones, com uma adequada leitura e arranjo do terreno. Dá a indicar ao leitor que as árvores plantadas que sobrevivem a todas as provações, tornam-se tão resistentes quanto as que crescem espontâneamente. Um bem haja.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário